quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Arrebatamento

redemoinhos de silêncios, 
tanques fundos em eteceteras, 
universos de aerossóis envoltos em lunatismos,
estrondos dos clímaces dos lençóis de água dos céus,
fogos das dragonarinas do mistério como se fosse um beijo
.
.
.
adentrou-me os íntimos a poesia com um aperto de mãos.

(Francisco de Assis Carvalho da Silva Junior - Carvalho Junior, Caxias-MA, 2015)

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Gota d’água


há um diluviar de saudade
naquela gota d’água à beira da estrada,
mergulha uma onomatopeia
em cada canto dos meus olhos
:
inhamum!


(Francisco de Assis Carvalho da Silva Junior - Carvalho Junior, Caxias-MA, 2015)

sábado, 3 de janeiro de 2015

Fotografia do futuro


com um monóculo no bolso esquerdo da bermuda íntima e o temor de que o humano no mundo (em suma) pereça, o passado doma lágrimas e tremula com a fotografia do futuro nas mãos... discos invoadores, ultrarrígidos estão, aos poucos, dominando a galáxia chamada coração.

(Francisco de Assis Carvalho da Silva Junior - Carvalho Junior, Caxias-MA, 2015)

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

O cesto


fruta antecipada arrancada do pé, coração sonha, dentro de um cofo de mangas abafadas, com um pouco mais de madureza.

(Francisco de Assis Carvalho da Silva Junior - Carvalho Junior, 2015)